Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 3




Voltar ao sumário

 

Qual é seu diagnóstico ?

Caso para diagnóstico

Case for diagnosis


LEONARDO MELLO FERREIRA1, RODRIGO NEGRI PEREIRA1, LUCIA MARTINS DINIZ2, JOÃO BASILIO DE SOUZA FILHO3

1Pós-Graduando do Serviço de Dermatologia da EMESCAM - Vitória (ES), Brasil.
2Professora Assistente do Serviço de Pós Graduação em Derrmatologia da EMESCAM - Vitória (ES), Brasil. Especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.
3Professor Titular do Serviço de Dermatologia da EMESCAM - Vitória (ES), Brasil. Especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Recebido em 30.12.2005. Aprovado pelo Conselho Editorial e aceito para publicação em 17.04.2006. Trabalho realizado no Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória – EMESCAM - Vitória (ES), Brasil. _Como citar este artigo:_ Ferreira LM, Pereira RN, Diniz LM, Souza Filho JB. Qual é seu diagnóstico? Feo-hifomicose. An Bras Dermatol. 2006;81(3):291-3.

Correspondência:
Leonardo Mello Ferreira Av. Nossa Senhora da Penha, 2432 - apto. 1406 Edifício Angra dos Reis - Bairro Praia do Canto 29045-402 – Vitória - ES Telefone: (27) 3225-8904 "E-mail":mailto:llsmf@globo.com

 

Resumo

Descreve-se caso clínico de paciente tratado de hanseníase dimorfa, que utilizou automedicação, com doses variadas de corticosteróide oral, por longo período, devido à neuropatia hansênica. Desenvolveu lesão nódulo-cística, amarelada, com algumas crostas, envolta por halo eritêmato-acastanhado, na face interna da perna esquerda. O exame micológico direto confirmou a hipótes diagnóstica de feo-hifomicose.

Palavras-chave: CLADOSPORIUM, DOENÇA IATROGÊNICA, EXOPHIALA, MICOSES

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações