Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 56 Número 4




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Hanseníase no município do Rio de Janeiro


JAYNE SERRUYA EL-MANN

Trabalho realizado na Divisão de Dermatologia da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro (Drs. Aidy A. Barbosa Lima, José Serruya, Magaly Reis Filgueiras, Regina H. Monte Alegre)

Correspondência:
José Serruya Av. Atlântica, 1588-401 22021 - Rio de Janeiro - RJ

 

Resumo

NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, EXISTEM EM REGISTRO ATIVO 7 368 HANSENIANOS, DOS QUAIS 5 573 NOS CENTROS MUNICIPAIS DE SAÚDE E 1 795 EM OUTROS SERVIÇOS E CLINICAS PARTICULARES. POR FATORES DIVERSOS, ESTAMOS CERTOS QUE ESTES NÚMEROS NÃO REPRESENTAM A VERDADEIRA SITUAÇÃO DA DOENÇA. EM RELAÇÃO ÀS FORMAS CLINICAS, HÁ 46,33% PARA A FORMA VIRCHOWIANA; 33,30% PARA A TUBERCULÓIDE, 15,72% DA FORMA INDETERMINADA E 4,65% DA DIMORFA. FINALMENTE, A TAXA DE PREVALÊNCIA DE 1,3 POR 1000 HABITANTES COLOCA A ENDEMIA EM NÍVEL DE ALTA ENDEMICIDADE

Palavras-chave: HANSENÍASE, EPIDEMIOLOGIA

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações