Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 57 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Nevus lentiginoso zosteriforme com máculo-pápulas hiperpigmentadas

Nevus lentiginoso zosteriforme com máculo-pápulas hiperpigmentadas


GILDO ANDRADE SIMOES1

1Dermatologista da Policlínica CLASE (Clínica de Alergia e Assistência Médica Especializada) - Aracaju - SE - Membro da Comissão Científica do CEAPES, INAMPS, Sergipe - Redator da Sociedade Médica de Sergipe, junto à Associação Médica Brasileira - Membro da SBP.

Trabalho realizado na Policlínica CLASE - Rua Itabaiana, 394 - SE. Traduzido e republicado de: J Am Acad Dermatol, 4: 236, 1981, com autorização de C. V. Mosby Company.

Correspondência:
Gildo Andrade Simões Policlínica CLASE Clínica de Alergia e Assistência Médica Especializada Rua Itabaiana, 394 49000 - Aracaju - SE

 

Resumo

É apresentado um caso de dermatose lentiginosa em menino de 12 anos de idade, branco, afetando a hemiface direita na qual se vê um nevo intradérmico desenvolvido três anos depois do início da lentiginose. Trata-se de um nevus lentiginoso zosteriforme com máculo-pápulas hiperpigmentadas, condição relatada pela primeira vez no Brasil. Discutem-se as potencialidades de malignização nestas afecções devido ao grande número de células névicas presentes.

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações