Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 4




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Nevo epidérmico manifestando-se como hiperceratose do mamilo e aréola

Verrucous epidermal nevus manifesting as nipple and areola hyperkeratosis


ROBERTO RHEINGANTZ DA CUNHA FILHO1, HIRAM LARANGEIRA DE ALMEIDA JR.2, ANDRÉ DA SILVA CARTELL3

1Mestre em Saúde e Comportamento pela Universidade Católica de Pelotas - UCPel - Pelotas (RS); Médico Dermatologista no Centro de Especialidades Médicas de Joaçaba - CEM - Joaçaba (SC), Brasil.
2Doutor em Dermatologia, Professor de Dermatologia da Universidade Federal de Pelotas - UCPel - e da Universidade Católica de Pelotas - Pelotas (RS); Professor e Coordenador do Programa de Pós Graduação - Mestrado em Saúde e Comportamento da Universidade Católica de Pelotas - Pelotas (RS), Brasil.
3Professor de Patologia Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS - Porto Alegre (RS), Brasil.

Recebido em 11.01.2005. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.06.2006. * Trabalho realizado na Universidade Católica de Pelotas - UCPel - e Universidade Federal de Pelotas - Pelotas (RS), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum. Como citar este artigo: Cunha Filho RR, Almeida Junior HL, Cartell A. Nevo epidérmico manifestando-se como hiperceratose do mamilo e aréola. An Bras Dermatol. 2006;81(4):377-9.

Correspondência:
Roberto Rheingantz Cunha Filho Rua Roberto Trompowsky 194 - Centro 89600-000 - Joaçaba - SC Tel./Fax: (49) 3522-1269 "E-mail":robertodermatologista@hotmail.com

 

Resumo

Relata-se caso raro de nevo epidérmico na aréola mamária direita de menina de 13 anos. Segundo a classificação proposta por Levy-Franckel, essa variante é a hiperceratose do mamilo e aréola do tipo I, quando associada a nevo verrucoso. A histologia mostrou papilomatose,acantose e hiperceratose. Foram realizadas duas sessões de crioterapia sem melhora. Foi obtido bom resultado por meio de shaving e eletrocauterização.

Palavras-chave: CERATOSE, CRIOTERAPIA, ELETROCOAGULAÇÃO, EPIDERME, MAMILOS, NEVO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações