Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 80 Número 2




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Papulose linfomatóide - Relato de dois casos

Lymphomatoid papulosis - Report of two cases


UWE WOLLINA1, CLAUDIA WURBS1, JAQUELINE SCHÖNLEBE2

1MD., Departamento de Dermatologia do Hospital de Ensino Acadêmico Dresden-Friedrichstadt, Alemanha
2MD., Instituto de Patologia Georg Schmorl.

Recebido em 23.07.2003. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 10.12.2004. Trabalho realizado no Hospital de Ensino Acadêmico Dresden-Friedrichstadt, Friedrichstrasse 41, 01067 Dresden, Alemanha.

Correspondência:
Prof. Dr. Uwe Wollina, MD Department of Dermatology Academic Teaching Hospital Dresden-Friedrichstadt Friedrichstrasse 41 01067 Dresden Germany Tel: (49) 351-4801210 Fax: (49) 351-4801219 "E-mail":wollina-uw@khdf.de

 

Resumo

A papulose linfomatóide (PL) constitui uma variante rara dos linfomas cutâneos de células T com a presença de amplo infiltrado intracutâneo de células T positivas para CD30. O exame histológico sugestivo de doença altamente maligna e agressiva opõe-se ao curso crônico-recidivante, muitas vezes auto-limitado, presente na maioria dos casos. São apresentados os relatos de dois pacientes. Uma mulher com 64 anos de idade e história de 10 anos de PL recebeu terapia Puva em creme, sendo a doença controlada. No segundo caso, uma mulher de 42 anos apresentava história de 18 anos de PL tratada com Puva e, posteriormente, com fotoquimioterapia extracorpórea (FEC). Durante a FEC, observou-se rápida disseminação metastática que não pôde ser controlada por poliquimioterapia. A paciente foi a óbito após um ano, em razão de metástase no sistema nervoso central.

Palavras-chave: FOTOFORESE, LINFOMA DE CÉLULAS T CUTÂNEO, PAPULOSE LINFOMATÓIDE, TERAPIA PUVA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações