Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 60 Número 3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Periarterite nodosa cutânea

Cutaneous periarteritis nodosa


MARIA APARECIDA GIANELLI1, NELSON GUIMARÃES PROENÇA2, HELENA MÜLLER3, NELSON LAUAND4

1Residente de Dermatologia
2Professor Titular de Dermatologia
3Professora Associada de Anatomia Patológica
4Estagiário de Dermatologia

Trabalho realizado na Santa Casa de São Paulo.

Correspondência:
Maria Aparecida Gianelli Alameda Santos, 2491, apto. 52 01419 - São Paulo - SP

 

Resumo

A periartrite nodosa foi primeiramente descrita em 1866 por Kussmaul e Maier, para caracterizar um quadro de vasculite sistêmica progressiva com hipertensão, livedo reticular, nódulos e ulcerações na pele, neuropatia e lesões aneurismáticas. Existe uma variedade cutânea da periartrite nodosa com curso crônico, sem alterações sistêmicas e de bom prognóstico. Descrevemos um paciente com lesões nodulares nos membros inferiores, palma da mão e tórax, com exames laboratoriais e histopatológicos compatíveis com periartrite nodosa cutânea, em tratamento há nove anos meses e com boa evolução.

Palavras-chave: PERIARTERITE NODOSA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações