Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

15

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

15

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Freqüência dermatofitoses em João Pessoa - Paraíba - Brasil

Dermatophytosis frequency in João Pessoa - Paraíba - Brazil


EDELTRUDES DE OLIVEIRA LIMA1, ZÉLIA BRAZ V. DA SILVA PONTES2, NEUZA MARIA CAVALCANTE OLIVEIRA3, MARIA DE FÁTIMA F. P. CARVALHO4, MARIA DE FÁTIMA DE LACERDA GUERRA5, JOZEMAR PEREIRA DOS SANTOS6

1Professora Adjunta, Micologia, DCF, UFPB
2Professora Assistente, Micologia, DCF, UFPb
3Farmacêutica-Bioquímica, Laboratório de Micologia, UEPb
4Farmacêutica-Bioquímica, Laboratório de Micologia
5Médica, Secretária de Saúde do Estado da Paraíba
6Professora Adjunto, Estatística, DME. UEPb

Recebido em 15.01.98. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 29.01.99. * Trabalho realizado no Laboratório de Micologia, Departamento de Ciências Farmacêuticas, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal da Paraíba. Campus I. João Pessoa - PB, Brasil.

Correspondência:
Edeltrudes de Oliveira Lima Unuversidade Federal da Paraíba, Campus I, Centro de Ciências, Departamento de Ciências Farmacêuticas, Laboratório de Micologia Clínica, Cidade Universitária João Pessoa PB 58059-900

 

Resumo

Fundamentos - OS gêneros _Epidermophyton, Microsporume Trichophyton_ têm grande afinidade por tecidos queratinizados (pele, pêlo e unhas), causando as dermatofitoses. Objetivos - Estudar a frequência de dermatofitoses e de seus agentes etiológicos, em João Pessoa_PB. Método - No período de 02/05/1989 a 22/12/1996, sobre 1708 pacientes com suspeita clínica de micose superficial, foram diagnosticados 398 casos de dermatofitoses. Em 158 casos o diagnóstico foi baseado em exame clínico e micológico direto, e, nos outros 240, foi realizado, além do exame clínico e microscopia, o cultivo. RESULTADOS - Entre as espécies de dermatófitos antropofilicos foram isolados. _T. rubrum_ (50,8%), _T. tonsurans_ (2,5%) e _T. verrucisum_ (0,4%). A única espécie geofilica isolada foi _M. gypseum_ (0,4%). Esses agentes foram responsáveis por diferentes formas clínicas: tinha do corpo (35,8%), tinha do couro cabeludo (29,6%), tinha dos pés(13,3%), tinha crural (8,8%), tinha das unhas (8,8%) e tinha das mãos(3,8%). Conclusão - Em João Pessoa_PB, as dermatofitoses compreenderam 398(23,3%) casos, do total de 1708 pacientes estudados. Em 240 casos, _T. rubrum_ (50,8%) foi a espécie mais encontrada nas diferentes formas clínicas com maior frequência em tinha do corpo (38,5%) e tinha do couro cabeludo(25,4%).

Palavras-chave: TINHAS, DERMATÓFITOS, MICOSES

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações