Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Lobomicose: relato de 40 casos novos

Lobomycosis - Reports of 40 new cases


DILTOR VLADIMIR A. OPROMOLLA1, PAULO ROGÉRIO OLDANI TABORDA2, VALÉRIA BREGA ALVARES TABORDA2, SEBASTIÃO VIANA3, JOSÉ FRANCISCO FURTADO4

1Dermatologista. Diretor da Divisão de Pesquisa e Ensino do ILSL
2Dermatologista. Divisão de Dermatologia do ILSL
3Infectologista do Hospital Santa Juliana Rio Branco, AC
4Cirurgião Geral, Rio Branco, AC

Recebido em 29.6.98. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 18.02.99. *Trabalho realizado no Instituto Lauro Souza Lima, Bauru, SP.

Correspondência:
Diltor V. A. Opromolla Cx. Postal 62 Bauru SP 10001-970

 

Resumo

Os autores descrevem 40 casos novos de lobomicose do Estado do Acre. Trinta e sete pacientes são do sexo masculino, e 90% deles trabalharam em seringais da região. A maioria dos pacientes (34/40) apresenta lesões monomórficas, de aspecto queloidiforme e localizadas principalmente nos pavilhões auriculares (18/40). Os demais (6/40) apresentam lesões polimórficas de aspectos queloidiforme e verrucoso. Em cinco dos 40 casos as lesões cutâneas são disseminadas. São destacados um caso com lesões de disposição linear ascedente na coxa e comprometimento de linfonodo inguinal. Os autores enfocam o número de casos descritos na literatura, os quais estão, em parte, embasados em comunicações pessoais e em estimativas. Consideram epidemiologicamente importante, em uma doença de difícil tratamento e de morbidade não desprezível, como é a lobomicose, que todos os casos sejam bem documentados para fornecer visão mais exata da real extensão do problema.

Palavras-chave: LOBOA LOBOI, PARACOCCIDIOIDES LOBOI., DOENÇA DE JORGE LOBO, LOBOMICOSE, LOBOA LOBOI, PARACOCCIDIOIDES LOBOI, JORGE LOBO''''S DISEASE, LOBOMYCOSIS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações