Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Síndrome de Sweet: a propósito de dez casos

Sweets syndrome: 10 case study


TAMY NISHI AZEKA1, PAULO CESAR PEREIRA THOMAZ2, JESUS RODRIGUEZ SANTAMARIA3, JOSÉ FILLUS NETO4

1Médico residente do 3º ano
2Médico residente do 2º ano
3Professor Assistente do Departamento de Dermatologia
4Professor Adjunto do Departamento de Patologia

Recebido em 28.01.98. Aprovado pelo Conselho e aceito para publicação em 15.01.99. * Trabalho realizado no serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná - UFPR

Correspondência:
Tamy Nishi Azeka Rua São Pedro, 149 / 1001 Curitiba PR 80035-020 Tel: (041) 253-3146

 

Resumo

FUNDAMENTO - A síndrome de Sweet (SS) é uma doença rara, inflamatória, de causa desconhecida que requer avaliação médica e investigação. OBJETIVO - Identificar os achados clínico-epidemiológicos e laboratoriais dos pacientes com SS e comparar os resultados obtidos com os da literatura. PACIENTES E MÉTODOS - Foi realizado um estudo retrospectivo de 10 pacientes com diagnóstico de SS no ambulatório de dermatologia da Universidade Federal do Paraná no período de março de 1995 a abril de 1997. Foram analisados os dados epidemiológicos, manifestações cutâneas e sistêmicas, assim como condições associadas à SS nesses pacientes. Foram também avaliadas análises laboratoriais, incluindo contagem de leucócitos e velocidade de hemossedimentação (VHS). RESULTADOS - Foi observada uma erupção cutânea típica de placas eritematosas e dolorosas em 8 dos 10 pacientes. A manifestação sistêmica mais frequente foi febre. A avaliação laboratorial mostrou neutrofilia em sete pacientes e taxa elevada da VHS em nove. Ocorreram condições associadas em oito pacientes, sendo encontrada malignidade em seis, dos quais cinco apresentaram neoplasia hematológica, e um, carcinoma da tireóide. Outras associações incluíram: retocolite ulcerativa(um paciente) e infecção das vias áreas superiores (um paciente). CONCLUSÃO - Malignidade associada à SS foi um achado frequente nos pacientes. Assim, a importância do diagnóstico da SS e da pesquisa para neoplasia deve ser enfatizada nessa entidade, que deveria ser considerada um marcador cutâneo de doença sistêmica.

Palavras-chave: SÍNDROME DE SWEET

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações