Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Nevo epidérmico: análise clínica e histológica de seis casos

Epidermic naevi: clinical and histological evaluation of six cases


LÚCIA DE NORONHA1, JOSÉ FILLUS NETO2, RODRIGO BREMER NONES3, KERSTIN TANIGUCHI4

1Mestranda do Curso de pós-graduação em Medicina Interna da área de Dermatopatologia. Departamento de Clínica Médica. Médica Patologista.
2Professor Adjunto do Departamento de Patologia Médica. Mestre em Dermatopatologia.
3Estagiário
4Mestranda do Curso de pós-graduação em Pediatria na área de Dermatopediatria. Departamento de Pediatria.

Recebido em 26.01.98. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 29.3.99. Trabalho realizado no Serviço de Anatomia Patológica do Hospital de Clínicas de Curitiba - UFPR

Correspondência:
Lúcia de Noronha Rua General Carneiro, 181 Curitiba PR 80060-900

 

Resumo

Nevos epidérmicos são lesões hiperplásicas benignas derivadas da epiderme, que costumam aparecer ao nascimento e ser notadas em geral durante a infãncia. De acordo com suas manifestações clínicas, são atualmente classificados em nevos epidérmicos verrucosos e _nevus unius lateris_. Quando extensas, essas lesões podem desenvolver-se associadas a outras má-formações sistêmicas importantes. Os autores descrevem seis casos de lesões de aspecto verrucoso, na forma de placas ou lineares, em pacientes com idades variando entre um e 15 anos atendidos no Hospital de Clínicas de Curitiba. O estudo histopatológico evidenciou hiperceratose, acantose e papilomatose em quase todas as lesões.

Palavras-chave: DEFEITOS CONGÊNITOS, ANORMALIDADES, NEVO

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações