Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 80 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo clínico, epidemiológico e terapêutico de 402 pacientes com leishmaniose tegumentar americana atendidos no Hospital Universitário de Brasília, DF, Brasil

Clinical, epidemiological and therapeuthic study of 402 patients with american cutaneous leishmaniasis attended at University Hospital of Brasilia, DF, Brazil


ROBERTO QUERIDO NAME1, KARINNE TAVARES BORGES1, LUCAS SOUZA CARMO NOGUEIRA2, JOÃO HERMAN DUARTE SAMPAIO3, PEDRO LUIZ TAUIL4, RAIMUNDA NONATA RIBEIRO SAMPAIO5

1Acadêmico de Medicina, Universidade de Brasília - UnB (DF)
2Médico Residente do Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - HUB (DF)
3Médico Cardiologista do Hospital Universitário de Brasília - HUB (DF)
4Professor de Epidemiologia, Coordenador da Área de Medicina Social, Faculdade de Medicina, Universidade de Brasília - UnB (DF)
5Professora de Dermatologia, Faculdade de Medicina, Universidade de Brasília - UnB, Chefe do Serviço de Dermatologia, Hospital Universitário de Brasília - HUB (DF)

Recebido em 19.07.2004. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 04.05.2005. Trabalho realizado na Universidade de Brasília - UnB: Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Brasília - HUB; Laboratório de Dermatomicologia da Universidade de Brasília (DF) - Brasil.

Correspondência:
Profa. Raimunda Nonata Ribeiro Sampaio SHIS QI 25 conj. 02 casa 1 Brasília DF 71660-220 Tel.: (61) 367-1331 Fax: (61) 367-3825 "E-mail":rnrsampaio@hotmail.com

 

Resumo

*Fundamentos*: A leishmaniose tegumentar americana é doença em expansão no Brasil. A região Centro-Oeste é hoje a terceira em incidência e a primeira em crescimento da doença. *Objetivos*: Avaliar pacientes com leishmaniose tegumentar americana atendidos no Hospital Universitário de Brasília, quanto a aspectos clinicoepidemiológicos e resposta ao tratamento com antimonial pentavalente. *Métodos*: Estudo do tipo série de casos de 402 pacientes, segundo sexo, idade, ocupação, procedência, formas clínicas, métodos de diagnóstico, tratamento com antimonial pentavalente e efeitos colaterais, no período de 1/1/1994 a 28/2/2003. O acompanhamento foi de um ano pós-tratamento. *Resultados*: Predomínio de homens, lavradores, de 20 a 39 anos, com a forma cutânea. A eficácia do antimonial foi maior em pacientes com forma cutânea tratados até seis meses depois do início dos sintomas, e em pacientes do sexo feminino (diferenças estatisticamente significativas na análise multivariada). O mesmo ocorreu para pacientes com forma mucocutânea, mas sem diferença estatística significante. Alterações eletrocardiográficas foram mais freqüentes no grupo tratado com 20mg SbV/kg/dia por 30 dias em relação ao tratado por 20 dias. Eosinofilia ocorreu em 17,5% dos casos. *Conclusões*: Tratamento precoce, sexo feminino e a forma cutânea apresentaram índices mais elevados de cura. Alterações do eletrocardiograma aumentaram com o tempo de tratamento com antimoniais. A eosinofilia como efeito colateral ao uso do antimonial merece maior investigação.

Palavras-chave: LEISHMANIOSE MUCOCUTÂNEA/EPIDEMIOLOGIA, LEISHMANIOSE MUCOCUTÂNEA/DIAGNÓSTICO, LEISHMANIOSE MUCOCUTÂNEA/TERAPIA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações