Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 60 Número 5




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Reavaliação dos resultados obtidos com a técnica de imunofluorescência direta em lesões de lúpus eritematoso discóide

DIRECT IMMUNOFLUORESCENCE IN LESIONS OF DISCORD LUPUS ERYTHEMATOSUS: A RE-EVALUATION


NELSON GUIMARÃES PROENÇA1, ELIANA RIBRINA MACHADO2, ROBERTO PINTO3, MARCIA FINO BERNARDES2

1Professor Titular de Dermatologia
2Médica Voluntária da Clínica Dermatológica
3Professor Associado de Anatomia Patológica

Trabalho realizado na Santa Casa de São Paulo.

Correspondência:
Rua Professor Arthur Ramos, 241 - 9º - Cj. 94 Jardim Paulistano 01454 - São Paulo - SP

 

Resumo

A técnica de imunofluorescência direta aplicada a doentes com lúpus eritematoso está sendo intensamente reavaliada nestes últimos anos. No presente trabalho, trazemos nossa colaboração a essa discussão, apresentando os resultados correspondentes a 60 pacientes com lúpus eritematoso discóide. Nossos resultados permitem avaliar o comportamento da imunofluorescência direta no que se refere aos seguintes dados: padrão de fluorescência da zona da membrana basal, natureza do material imunológico detectado, influência da idade e da localização das lesões examinadas sobre o resultado. Em apenas 35 doentes (58,33%), a imunofluorescência foi positiva. Houve nítida influência da localização da lesão e da idade da mesma sobre os resultados. No estado atual de nossos conhecimentos, temos de levar em conta os dados clínicos e histopatológicos disponíveis, para interpretar corretamente os resultados de imunofluorescência direta em lúpus eritematoso discóide.

Palavras-chave: LÚPUS ERITEMATOSO DISCÓIDE, IMUNOFLUORESCÊNCIA DIRETA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações