Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Cromoblastomicose tratada com itraconazol sistêmico associado a anfotericina B intralesional

Chromoblastomycosis treated with systemic itraconazole associated with intralesional amphotericin B


CONCEIÇÃO DE MARIA PEDROSO E SILVA1, SIRLEI GARCIA MARQUES2, RAIMUNDA RIBEIRO DA SILVA3, SEBASTIÃO DOS SANTOS SOUSA JUNIOR4, DORIAN RICKER TELES DE MENEZES JUNIOR4, JACKSON MAURICIO LOPES COSTA5

1Especialista em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Hospital Emílio Ribas-São Paulo-SP.Professora Auxiliar de Ensino, Departamento de Medicina I, Faculdade de Medicina.
2Especialista em Micologia Médica, Escola Paulista de Medicina. Hospital Universitário.
3Especialista em Patologia Geral.Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro-HSE-RJ. Professora Auxiliar de Ensino. Departamento de Patologia, Faculdade de Medicina.
4Estudante de Medicina
5Doutor em Medicina.Universidade Federal de São Paulo-SP.Professor Adjunto, Departamento de Patologia.

_Recebido em 11.5.98_. _Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 23.11.98_. * Trabalho realizado no Núcleo de Patologia Tropical e Medicina Social do Departamento de Patologia, Universidade Federal do Maranhão-UFMA.

Correspondência:
Jackson Maurício Lopes Costa Praça Madre de Deus, 2 São Luiz MA 20000-000

 

Resumo

A cromoblastomicose constitui infecção fúngica granulomatosa com relativa frequência em alguns estados do Brasil, acreditando-se que 95% dos casos ocorram devido a fungos pertencentes ao gênero _Fonsecaea_. No Estado do Maranhão a maioria dos casos ocorre em lavradores. Em função das dificuldades financeiras dos pacientes e de a rede de saúde pública não dispor de medicamentos atuantes na doença, de modo geral os pacientes ficam anos sem tratamento ou o fazem irregularmente, tomando-se refratários às medicações instituídas. Em virtude de tais fatos, são sempre buscadas alternativas terapêuticas e, entre elas, a associação medicamentosa. Neste presente estudo, relata-se o tratamento de três pacientes portadores de cromoblastomicose causada por fungos da espécie _Fonsecaea pedrosoi_, usando o medicamento itraconazol sistêmico associado a anfotericina B intralesional, discutindo-se as perspectivas de utilização dessa associação e a evolução terapêutica.

Palavras-chave: ANFOTERICINA B, CROMOBLASTOMICOSE, ITRACONAZOL

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações