Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 74 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Síndrome sulfônica: relato de um caso

Sulfonic syndrome: relato de um caso


ZULEIKA MARIA VIEIRA DE ANDRADE1, EMMANUEL RODRIGUES DE FRANÇA2, MARCIA ALMEIDA GALVÃO TEIXEIRA3, ITAMAR BELO DOS SANTOS4

1Médica Dermatologista
2Professor Adjunto. Livre docente e Doutor em Dermatologia.Chefe do Serviço.
3Professora Auxiliar
4Doutor em Dermatologia -CEDER ( Centro de Estudos Dermatológicos do Recife).

_Recebido em 16.12.97_. _Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 04.01.99_. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco.

Correspondência:
Emmanuel Rodrigues de França Av.Domingos Ferreira, 3400/901 Recife PE 50020-040

 

Resumo

Durante o tratamento da hanseníase, o uso da dapsona e da rifampicina pode levar a transtornos cutâneos e hepáticos significativos. Relata-se o caso de paciente leucodérmica, com 12 anos de idade, portadora de hanseníase indeterminada, desenvolveu eritrodermia, hepatite e colecistite no curso da segunda semana de tratamento com esquema para paucibacilar (600mg/mês de rifampicina e 100 mg/dia de dapsona). O quadro foi diagnósticado como síndrome sulfônica.

Palavras-chave: DAPSONA, DERMATITE, HEPATITE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações