Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 61 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Identificação da proteína S-100, da enolase neurônio-específica e do gangliosídeo GD3, em melanomas

IDENTIFICATION OF S100 PROTEIN, NEURON-SPECIFIC ENOLASE AND GD3 GANGLIOSIDES IN 38 CASES OF MELANOMAS


LENINHA VALÉRIO DO NASCIMENTO1, RENÉ GARRIDO NEVES2, OSWALDO ALBERTI JÚNIOR3, ANTONIO DE SOUZA MARQUES4

1Professora Adjunta da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Doutora em Medicina (Dermatologia)
2Professor Adjunto em Dermatologia da Universidade Federal Fluminense - Coordenador do Curso de Pós-Graduação da UFF
3Médico do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer - SP
4Professor Titular em Dermatologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Trabalho realizado no Curso de Pós-Graduação (doutorado) em Dermatologia - Serviço do Prof. R.D. Azulay

Correspondência:
Rua General Severiano, 40 - Bl. A - apto 1008 22290 - Rio de Janeiro - RJ

 

Resumo

Os autores procuraram localizar nas células de melanoma a prowína S-100, a enolase neurónio-específica e o gangliosídeo GD3 (Mel-1), através da técnica da imunoperoxidase (PAP). Realizaram o estudo em 38 casos de melanoma clínica e histologicamente classificados como: melanoma+supericial extensivo, 19 anos, e melanoma nodular, 19 casos. Os pacientes apresentaram idade variável de 17 a 78 anos; 35 eram brancos e um pardo, sendo 24 do sexo masculino e 14 feminino. A presença nas células tu morais dos antígenos pesquisados não rezelou qualquer correlação com o sexo, idade e o tipo histogenético. Demonstraram a existência de associação significativa da co-ex; ressão aos pares dos antígenos celulares: proteína S-100 e Mel-1; Proteína S-100 e enolase neurônio-específica.

Palavras-chave: MELANOMA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações