Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 73 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Tumor glômico: estudo retrospectivo clínico-histopatológico de 44 casos

Glomus tumor: a clinical histopathological retrospective study of 44 cases


ANTONIO MACEDO D'ACRI1, NEIDE KALIL GASPAR2

1Mestre em Dermatoliga - UFF; Doutorando em Dermatologia - UFRJ.
2Professora Titular de Dermatologia; Coordenadora do Curso de Mestrado em Dermatologia - UFF.

_Recebido em 08.12.97._ _Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 08.4.98._ *Trabalho realizado na disciplina de Dermatologia do Hospital Universitário Antônio Pedro. Universidade Federal Fluminense - UFF.*

Correspondência:
Antonio Macedo D''''Acri Rua Gurindiba, 76 / 704 Rio de Janeiro RJ 20530-580 Tel: (021) 575-6331

 

Resumo

FUNDAMENTO - O tumor glômico apresenta-se como lesão de relativa raridade e de escassa informação nacional. OBJETIVO - Caracterizar seu comportamento epidemiológico, clínico e histopatológico no Brasil. Método - Foram analisados 44 pacientes, tratados entre 1973 e 1995 no Rio de Janeiro e Niterói, mediante estudo retrospectivo multicêntrico. RESULTADOS - Em pacientes do sexo feminino, os tumores preferiram os quirodáctilos em 70,9% e, nos do sexo masculino, em 38,4%. A tríade "dor paroxística, sensibilidade local e hipersensibilidade à alteração de temperatura" não foi relatada. Recidivas ocorreram em 12% dos casos, 83,3% deles seis meses depois da cirurgia. A cápsula tumoral esteve presente em um terço das preparações. Tumores múltiplos não foram observados. CONCLUSÕES - A sintomatologia dolorosa pode ser discreta ou mesmo não estar presente. A distribuição topográfica do tumor foi diferente entre os sexos. O curto acompanhamento e as recidivas tardias sugerem a necessidade de seguimento pós-operatório mais longo.

Palavras-chave: NEOPLASIAS VASCULARES, TUMOR GLÔMICO

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações