Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 80 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Avaliação da prevalência de sofrimento psíquico em pacientes com dermatoses do espectro dos transtornos psicocutâneos

Assessment of the prevalence of psychological distress in patients with psychocutaneous disorder dermatoses


MARIA-LAURA V. V. TABORDA1, MAGDA BLESSMANN WEBER2, ELAINE SILVEIRA FREITAS3

1Acadêmica do Curso de Medicina da Universidade Luterana do Brasil - Ulbra - Canoas - Rio Grande do Sul (RS), Brasil
2Professora Adjunta Mestre de Dermatologia do Curso de Medicina da Universidade Luterana do Brasil - Ulbra - Canoas - Rio Grande do Sul (RS), Brasil.
3Professora Adjunta de Psiquiatria e Mestre em Saúde Coletiva do Curso de Medicina da Universidade Luterana do Brasil - Ulbra - Canoas - Rio Grande do Sul (RS), Brasil.

Recebido em 01.08.2004. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 24.05.2005. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia da Universidade Luterana do Brasil - Ulbra - Canoas - Rio Grande do Sul (RS), Brasil.

Correspondência:
Maria-Laura V. V. Taborda Rua Bororó, 55 - Vila Assunção 91900-540 - Porto Alegre - RS Tel.: (51) 3268-9694 Fax: (51) 3268-9695 "E-mail":mlaura@taborda.med.br

 

Resumo

*Fundamento*: Estima-se que um terço dos pacientes com doença dermatológica possua aspectos emocionais associados. *Objetivos*: Verificar a prevalência de sofrimento psíquico em pacientes com dermatoses do espectro dos transtornos psicocutâneos (DETP), bem como relacionar o grau de sofrimento psíquico com doença, tempo de evolução, sexo e idade do paciente. *Métodos*: Estudo descritivo transversal. Foram incluídos 76 pacientes com DETP, de ambos os sexos e idade de 15 a 60 anos. Foi aplicado questionário de triagem de doença mental, o SRQ-20 (Self Reported Questionnaire), elaborado pela OMS. *Resultados*: Observou-se a presença de sofrimento psíquico em 25% dos pacientes, sendo que as pacientes dermatológicas apresentaram OR=14 para SRQ positivo em relação aos homens. O teste qui-quadrado não demonstrou associação estatisticamente significativa entre doença dermatológica e presença de sofrimento psíquico. Considerando-se apenas os pacientes portadores de acne vulgar e vitiligo, observou-se que os últimos apresentavam significativamente maior sofrimento psíquico do que os primeiros (OR=8,9; p=0,034). *Conclusões*: Os dados confirmaram a alta prevalência de sofrimento psíquico em pacientes com algumas dermatoses. Além disso, sugerem que doenças crônicas e inestéticas, como vitiligo, podem estar associadas a maior grau de sofrimento nessa população. Os resultados do teste qui-quadrado, apesar de não significativos para a associação de dermatoses em geral e sofrimento psíquico, demonstraram forte tendência nesse sentido.

Palavras-chave: ACNE VULGAR, ESTRESSE PSICOLÓGICO, HIPOPIGMENTAÇÃO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações