Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 63 Número 1




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Dermatofitose do pé: estudo epidemiológico prospectivo

Tinea pedis: a prospective epidemiological study


MARIA APARECIDA GIANELLI1

1Residente de Dermatologia.

Trabalho realizado na Clínica Dermatológica da Santa Casa de São Paulo.

Correspondência:
Maria Aparecida Gianelli Alameda Santos, 2491 - ap. 52 01419 - São Paulo - SP.

 

Resumo

A freqüência da Tinea pedis, na população de São Paulo, ainda não foi estabelecida. Os trabalhos já realizados, relacionados com este tema, indicam os casos de Tinea pedis, que procuram tratamento em clínicas Dermatológicas. Ou então, são conduzidos em segmentos específicos da população. O presente trabalho estudou população não selecionada, por amostragem. Foram examinadas 500 pessoas, em pesquisa conduzida através de protocolo. As seguintes conclusões foram tiradas: a) Tinea pedis foi laboratorialmente confirmada em 7% da população examinada (35/500); b) o fungo mais freqüente foi Trichophyton mentagrophytes, recuperado em 2,8% dos examinados(14/500); c) a variedade clínica mais freqüente foi a vesiculosa, em 2,6% dos examinados (13/500).

Palavras-chave: TIENA PEDIS, DERMATOFITOSES, MICOSES

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações