Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 80 Número 4




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Hiperandrogenismo e pele: síndrome do ovário policístico e resistência periférica à insulina

Hyperandrogenism and skin: polycystic ovary syndrome and peripheral insulin resistance


SAMIRA YARAK1, EDILÉIA BAGATIN2, KARIME MARQUES HASSUN3, MEIRE ODETE AMÉRICO BRASIL PARADA4, SERGIO TALARICO FILHO5

1Médica Comissionada, Departamento de Dermatologia, Mestre em Dermatologia - Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina(Unifesp-EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
2Médica, Departamento de Dermatologia, Doutora em Dermatologia - Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp - EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
3Médica, Departamento de Dermatologia, Mestre em Dermatologia - Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp - EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
4Médica Voluntária, Departamento de Dermatologia - Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp - EPM) - São Paulo (SP), Brasil.
5Professor Adjunto, Departamento de Dermatologia, Mestre em Dermatologia - Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp - EPM) - São Paulo (SP), Brasil.

Recebido em 31.05.2005. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 04.07.2005. Trabalho realizado na Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp - EPM) - São Paulo (SP), Brasil.

Correspondência:
Samira Yarak Departamento de Dermatologia Unifesp - Escola Paulista de Medicina Rua Botucatu, 740 04023-900 - São Paulo - SP Tel./fax: (11) 5571-2947 "E-mail":sa.la@terra.com.br

 

Resumo

A síndrome do ovário policístico é distúrbio endócrino feminino, extremamente comum na idade reprodutiva. Caracteriza-se por anormalidades menstruais, hiperandrogenismo e/ou hiperandrogenemia. A principal alteração na fisiopatologia é desconhecida. Entretanto, parece que a resistência à insulina, o hiperandrogenismo e a alteração na dinâmica das gonadotropinas são os mais importantes mecanismos fisiopatológicos envolvidos. As características clínicas mais freqüentes da síndrome do ovário policístico estão relacionadas com a unidade pilossebácea, como hirsutismo, acne, seborréia e alopecia. Desse modo, o dermatologista pode ser responsável pelo diagnóstico precoce da síndrome, evitando o retardo na instituição de medidas terapêutico-preventivas. Atualmente, as drogas recomendadas para as manifestações cutâneas da síndrome do ovário policístico são os contraceptivos orais conjugados, antiandrógenos e sensibilizantes de insulina e, além disso, é geralmente recomendada a modificação no estilo de vida. Trata-se de artigo de revisão sobre diagnóstico, fisiopatologia e tratamento da síndrome do ovário policístico. Os autores enfatizam que o conhecimento da fisiopatologia dessa síndrome, principalmente pelos dermatologistas, é fundamental para seu tratamento preventivo, nas diferentes fases da vida da mulher.

Palavras-chave: HIPERANDROGENISMO/TERAPIA, HIPERANDROGENISMO/DIAGNÓSTICO, PELE, RESISTÊNCIA À INSULINA, SISTEMA HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações