Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 63 Número 3




Voltar ao sumário

 

Farmacologia clínica

Nitrato de isoconazol em micoses superficiais: estudo multicênico

Isoconazole nitrate in skin fungal infections: a multicentre study


LIA CÂNDIDA MIRANDA DE CASTRO1

1Professora Adjunta da Disciplina de Dermatologia, Departamento de Medicina Tropical da UFG, Goiânia, GO.

 

Resumo

Estudou-se a ação do nitrato de isoconazol a 1% em polietilenoglicol em um total de 71 pacientes com micoses superficiais (46 com dermatofitose de diferentes localizações, 15 com pitiríase versicólor e 10 com candidíase cutânea de diferentes localizações), confirmados por exame micológico direto e quando fosse o caso, cultura fúngica. O tratamento estendeu-se por quatro até oito semanas (média 5,97 + ou - 1,85 semanas) e os resultados mostraram desaparecimento completo de sintomatologia em 85,9% dos casos (ou 95,8% ao se desconsiderar a discromia residual da pitiríase cersicólor cuja presença é compatível dentro do período e da cultura em 100% dos casos, avaliação subjetiva com 25,35% de resultados bons e 74,65% de excelentes, e avaliação objetiva com 40,85% de resultados bons e 59,15% de resultados excelentes. Observaram-se efeitos colaterais em 5,6% dos pacientes. Conclui-se pela adequação terapêutica do medicamento, tanto em termo de eficácia quanto de segurança.

Palavras-chave: NITRATO DE ISOCONAZOL, MICOSES SUPERFICIAIS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações