Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 64 Número 1




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Estrutura da membrana linfocitária na psoríase

Structure of lymphocyte membrane in psoriasis


RAUL VIGNALE1, JOSÉ PACIEL2

1Clínica Dermatológica - Hospital de Clínicas - Faculdad de Medicina - Montevideo - Uruguay
2Serviço de Formación e Investigación en Immunologia clínica - Hospital Pateur - Ministerio de Salud Publica - Montevideo - Uruguay

Correspondência:
Raúl Vignale Palmar, 2542 Montevideo - Uruguay

 

Resumo

É apresentada a experiência sobre a membrana molecular dos linfócitos circulantes na psoríase vulgar. Os resultados mostraram: 1. diminuição do nº de receptores para hemácias de carneiro (rosetas E e CD2); 2. diminuição do número de linfócitos To (carentes de RFc-IgM e RFc-IgG); 3. diminuição do número de linfócitos TCD3+as expensas de linfócitos CD4+; 4. aumento de linfócitos TCD8+; 5. aumento de linfócitos TDR+; 6. aumento da frequência do antígeno HLAB13 e 7. alteração do recâmbio de moléculas HLA ABC na membrana linfocitária. A demonstração de alterações da membrana de linfócitos circulantes na psoríase vulgar sugere uma deficiência funcional imunitária. A partir de alterações similares encontradas nos queratinócitos é possível postular que um mecanismo patogênico com um envolva as células cutâneas e o linfócito T na psoríase.

Palavras-chave: HLA, LINFÓCITOS, LINFÓCITOS T, PSORÍASE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações