Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 72 Número 3




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Tolerabilidade e irritação potencial de cinco produtos para limpeza de pele


MARCIA RAMOS E SILVA1, ABSALOM LIMA FILGUEIRA2

1Professora Adjunta e Coordenadora Adjunta do Curso
2Professor Titular e Coordernador do Curso

Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 04.02.97. * Trabalho realizado no Curso de Pós-Graduação em Dermatologista, Faculdade de Medicina - HUCFF/UFRJ com o patrocínio de Galderma Brasil.

Correspondência:
Marcia Ramos-e-Silva Rua Sorocaba, 464/205 Rio de Janeiro RJ 22271-110 Fax: (021) 286-4632 "E-mail":marciars@mandic.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS - Produtos para limpeza e/ou umectação da pele podem provocar irritação, não havendo, em relação ao Cetaphil®, um sabonete líquido bastante suave, indicado para limpeza da pele, publicações que comparem seu potencial irritativo com o de outros de uso corrente. OBJETIVOS - Avaliar a suavidade relativa, a segurança e o potencial irritativo Cetaphil®, comparando-o com quatro outros agentes de limpeza da pele, freqüentemente prescritos por dermatologistas brasileiros e de uso consagrado pela população em geral. Usou-se o método de teste de irritação cumulativa, de contato repetido ou continuo. MATERIAL E MÉTODOS - Vinte e cinco voluntários saudáveis foram submetidos ao teste de irritação cumulativa, usando cinco diferentes produtos: Cetaphil®, Prodem®, Oilatum loção®, Creme Universal Merck® e um creme umectante natural de óleo de amêndoas (Farmácia Dermatus). RESULTADOS - Quinze voluntários não apresentam qualquer reação; nove mostraram irritação pela fita adesiva, e, desses, apenas um necessitou interromper o teste. Um voluntário apresentou discreta irritação pelo Cetaphil® no décimo dia, além da reação à fita adesiva. Outro, com irritação moderna, tanto por Cetaphil® como por Proderm® no quinto dia, necessitou suspender os teste. É importante ressaltar que esses dois produtos são sabonetes, e os demais, loção ou cremes umectantes. CONCLUSÃO - Pelo teste de contato contínuo, Cetaphil® mostrou-se sabonete líquido de uso seguro, de baixo poder irritante e bem tolerado, em comparação com os demais produtos testedos, que também foram bem tolerados e não irritantes. Esse teste provoca condições permanentes de contato durante 15 dias, diferente da maneira como os produtos são empregados habitualmente.

Palavras-chave: IRRITANTES, SABÕES, TESTES CUTÂNEOS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações