Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 65 Número 2




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Dermatite verrucosa cromoparasitária (cromomicose) - Investigação de casos no estado do Espírito Santo

Chromoblastomycosis - Investigation of cases in Espírito Santo State


MARIA DAS GRAÇAS SILVA MATTEDI1, LAMARTINE PALHANO JÚNIOR2, CARLOS CLEY COELHO3, ALTAMIR FRANCISCO MATTÊDE4

1Professora do Departamento de Patologia
2Professor do Departamento de Patologia
3Professor do Departamento de Clínica Médica
4Biólogo Estagiário do Departamento de Patologia

Trabalho realizado no Laboratório de Micologia do Departamento de Patologia e no Ambulatório de Dermatologia do Departamento de Clínica Médica do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (HUCAM) da Universidade Federal do Espírito Santo.

Correspondência:
Maria das Graças Silva Mattêde Departamento de Patologia - CBM Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe 29040 - Vitória - ES

 

Resumo

Os autores relataram nove casos de dermatite verrucosa cromoparasitária (cromomicose) diagnosticados em pacientes do sexo masculino, trabalhadores rurais, residentes no interior e no litoral do Estado do Espírito Santo. Os fungos isolados de oito dos pacientes foram: Fonsecaea pedrosoi (cinco casos); F. pedrosoi var. cladosporióides (dois casos) e Phialophora verrucosa (um caso) que apresentaram susceptibilidade in vitro ao sulfato de cobre e ao tiabendazol, sendo resistente à anfotericina B.

Palavras-chave: CROMOMICOSE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações