Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 80 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Estudo de 15 casos de piedra branca observados na Grande Vitória (Espírito Santo - Brasil) durante cinco anos

Study on 15 cases of White Piedra in Grande Vitória (Espírito Santo - Brazil) over a five-year period


LUCIA MARTINS DINIZ1, JOÃO BASILIO DE SOUZA FILHO2

1Professora-assistente do Serviço de Pós-Graduação em Dermatologia da Emescam e responsável pelo Laboratório de Micologia.
2Professor Titular do Serviço de Pós-Graduação em Dermatologia da Emescam

Recebido em 16.06.2003. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.10.2003. Trabalho realizado na Escola de Medicina da Santa Casa Dde Misericórdia de Vitória - Espírito Santo - EMESCAM.

Correspondência:
Lucia Martins Diniz Rua Carlos Martins, 634 Bairro Jardim Camburi Vitória ES CEP 29090-060 Tels.: (27) 3337-4236 3325- 0940 "E-mail":diniz@tecnosite.com.br

 

Resumo

A piedra branca é infecção fúngica do pêlo, rara, causada pelo _Trichosporon beigelii_, caracterizada por nódulos amarelados nos pêlos genitais, bigode, barba, axilas e raramente, no couro cabeludo. O estudo registra 15 casos, diagnosticados em serviço de dermatologia de Vitória, durante cinco anos, todos de pacientes do sexo feminino, com nódulos nos pêlos do couro cabeludo. Os autores supõem que o clima quente e úmido da região e o hábito de as pacientes utilizarem cremes recondicionadores nos fios dos cabelos tenham favorecido a infecção. O umedecimento dos fios com água facilita a visualização dos nódulos.

Palavras-chave: MICOSES, PIEDRA, TRICHOSPORON

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações