Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 66 Número 6




Voltar ao sumário

 

Temas de atualização

Resultados da inoculação intradérmica, em hansenianos, de uma suspensão de micobactérias cultivadas

Results obtained by intradermic inoculation of a cultivated mycobacteria suspension in leprosy patients


RUY NORONHA MIRANDA1, CARLOS AUGUSTO Z. PEREIRA2, JOSÉ FILLUS NETO2

1Centro de Estudos Leprológicos Souza Araújo - CELSA & Fundação Pró-Hansen - Curitiba - PR.
2Centro de Estudos Leprológicos Souza Araújo - CELSA & Fundação Pró-Hansen - Curitiba - PR

Correspondência:
Prof. R.N. Miranda CELSA Rua Ébano Pereira, 144 - 1° andar 80410 - Curitiba - PR

 

Resumo

A partir de uma cultura de micobactérias, isolada de doente hanseniano de forma virchowiana e altamente bacilífera, foram preparadas duas suspensões em soro fisiológico fenicado, contendo uma delas 1,5 x 10 7 bactérias por ml, outra, 5,1 x 10 7 bactérias por ml, mortas pelo calor. O preparado, uma mitsudina bacilar, antes de ser aplicado em humanos foi submetido a todas as provas de qualidade e inocuida de recomendadas pela OMS. Submeteram-se espontaneamente à experimentação 65 hansenianos, em tratamento no CELSA, recebendo cada um, inoculações intradérmicas da suspensão bacteriana, uma ou mais vezes à razão O, 1ml em cada inoculação. A leitura das respostas foi realizada entre 21 e 30 dias, sendo o tubérculo formado no local da inoculação, medido em milímetros lineares e biopsiado para exame. Quarenta e um virchowianos dois indeterminados e um dimorfo, todos Mitsuda-negativos, foram selecionados para análise dos resultados. Somente um virchowiano deixou de responder macroscopicamente; 43 responderam com tubérculos que variaram entre um e 9mm. Trinta e cinco dos pacientes que responderam positivamente, tiveram duas respostas biopsiadas para exame histopatológico, fornecendo os seguintes resultados: 26 com granuloma tuberculóide típico; cinco com infiltrado dimorfo, tanto T como L; quatro com infiltrado l, linfo-histiocitário. Em 18 dos casos foram encontrados BAAR no contexto histopatológico; oito pacientes com MH tuberculóide todos Mitsuda po¬sitivos, responderam igualmente com reações positivas. Treze pacientes deixaram de ser avaliados por terem formas clínicas mal definidas ou por motivo de insatisfatório controle. Nenhum paciente apresen¬tou fenômenos adversos à experimentação.

Palavras-chave: HANSENIANOS, INOCULAÇÃO INTRADÉRMICA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações