Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 72 Número 6




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Tratamento da psoríase pustulosa aguda eruptiva (tipo von Zumbusch) com talidomida


NELSON GUIMARÃES PROENÇA1, THAIS HELENA PROENÇA DE FREITAS2, ALESSANDRA GUIDOTTI FERRAZ SAMPAIO3, MAURA CRUZ SEGUIN3

1Professor Pleno
2Professora Assistente
3Dermatologista

_Recebido em 16.4.97._ _Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 08.9.97._ *Trabalho realizado em Clínica Privada e na Clínica Dermatológica da Santa Casa de São Paulo.

Correspondência:
Nelson Guimarães Proença Rua Prof. Artur Ramos, 241/9º andar São Paulo SP 01454-011 Fax: (011) 210-7573

 

Resumo

Psoríase pustulosa eruptiva do tipo von Zumbusch é variedade rara e grave de psoríase, de didícil tratamento e controle, mesmo com o uso de imunossupressores. Foram tratados com talidomida dois doentes do sexo masculino, brancos, com quadro generalizado e comprometimento do estado geral. A dosagem inicial diária foi de 100mg, em ambos os pacientes, sendo necessário logo passar para 200mg, no caso nº 2. A resposta foi excelente, ainda dentro da primeira semana de tratamento, com regressão rápida e progressiva tanto do quadro cutâneo como do sistêmico. Trata-se de uma nova indicação terapêutica de talidomida.

Palavras-chave: PSORÍASE, TALIDOMIDA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações