Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 67 Número 1




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Efeitos do calor sobre agêntes da cromomicose - Avaliação in vitro

Head effects over chromomycosis agents. "In vitro" evaluation


EUGÊNIA ROCHA DE ALMEIDA BARROS1, MARIA JOSÉ SANTOS FERNANDES2

1Ex-Residente do Serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da UFPE.
2Professor Assistente IV do Departamento de Micologia da UFPE

*Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas e Departamento de Micologia da Universidade Federal de Pernambuco.*

Correspondência:
Eugênia Rocha de Almeida Barros Rua Quinze de Novembro, 319 56100 - Salgueiro - PE

 

Resumo

A termoterapia é considerada método eficaz no tratamento da cromomicose, restando, no entanto, dúvidas acerca do mecanismo de cura. No presente trabalho os autores observaram "in vitro" as alterações apresentadas por três espécies de fungos demateáceos agentes da cromomicose (F. pedrosoi, C. carrionii e P. verrucosa) submetidos às temperaturas de 40°C e 50°C de forma contínua e interrompida.

Palavras-chave: TERMOTERAPIA, CROMOMICOSE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações