Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 67 Número 4




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Avaliação das condições sócio-econômicas na composição da flora dermatofítica do distrito federal

A correlation of the socio-economic conditions and dermatophytes in Distrito Federal


CARMÉLIA MATOS SANTIAGO REIS1, ANTONIO PEDRO ANDRADE GASPAR2, NEIDE KALIL GASPAR3, MARIA DA GRAÇA MOREIRA SEVERO DOS SANTOS4

1Médica-Dermatologista do Hospital Universitário de Brasília. Responsável pelo Laboratório de Micologia do Instituto de Saúde do Distrito Federal
2Professor Adjunto da Disciplina de Dermatologia da Universidade Federal Fluminense
3Coordenadora do Curso de Mestrado e Livre-Docente em Dermatologia da Universidade Federal Fluminense
4Farmacêutica-Micologista do Hospital das Forças Armadas e do Laboratório Santa Paula - Brasília - DF

Pesquisa básica da Tese de Carmélia Matos Santiago Reis para obtenção do Grau de Mestre em Dermatologia da Universidade Federal Fluminense.

Correspondência:
Carmélia Matos Santiago Reis SOS 103 - Bloco 1 - ap 106 70342 Brasília - DF

 

Resumo

Visando demonstrar a possível influência das condições sócio-econômicas na composição da flora dermatofítica do Distrito Federal, foram analisados 3.466 exames de portadores de dermatofitose, clínica e laboratorialmente confirmada. A amostra foi selecionada entre 13.644 exames de pacientes atendidos no período de janeiro de 1983 a dezembro de 1990, oriundos de Hospitais Gerais (76.60%) e laboratório privado (23.34%). Em ambas as fontes houve prevalência absoluta e relativa do T. rubrum, mas com nítido predomínio no laboratório privado (68.84%). Os resultados foram comparados com estudos similares anteriores realizados em outras regiões brasileiras. A análise comparativa sugere possível influência da urbanização sobre a variabilidade periódica da população dermatofítica da região.

Palavras-chave: DERMATÓFITOS, DERMATOFITOSE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações