Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 71 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação

Ácido glicólico no fotoenvelhecimento cutâneo

Glicolic acid in photoaging


HELOISA ARAUJO HOFMEISTER1, CLÁUDIA MIKI2, LUCIANA RODRIGUES NUNES3, GERSON COTTA PEREIRA4, RUBEM DAVID AZULAY5

1Professora Assistente, Escola de Pós-graduação Médica - PUC/RJ; Professora Auxiliar da Pós-graduação em Dermatologia, Fundação Técnico-Educacional Souza Marques; Chefe do Setor de Cosmetologia Dermatológica, Instituto de Dermatologia, Pavilhão São Miguel. Membro da Academia Americana de Dermatologia
2Pós-graduanda em dermatologia - FTESM
3Pós-graduanda em dermatologia - PUC/RJ
4Professor Titular de Histologia e Embriologia - UFRJ. Chefe do Departamento de Patologia Celular e Molecular, Instituto de Patologia, Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro; Membro da Academia Nacional de Medicina
5Professor Titular, Escola de Medicina, Fundação Técnico-Educacional Souza Marques; Professor Emérito - UFRJ e UFF; Membro da Academia Nacional de Medicina

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 27.12.95._ *Trabalho realizado no Setor de Cosmetologia Dermatológica. Instituto de Dermatologia, Pavilhão São Miguel, Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.*

Correspondência:
Heloisa Araújo Hofmeister Instituto de Dermatologia - Santa Casa de Misericórdia, RJ Rua Santa Luzia, 206 Rio de Janeiro RJ 20020-020

 

Resumo

FUNDAMENTOS - Os alfa-hidroxi-ácidos, especialmente o ácido glicólico, têm sido implicados na melhora do quadro clínico do fotoenvelhecimento nos últimos anos. No entanto, até o presente momento, não há estudos científicos que corroborem uma correlação clínico-histológica desta melhora. OBJETIVOS - Estabelecer, do ponto de vista clínico e histológico, e do ponto de vista do paciente e do médico, os resultados obtidos no tratamento da pele fotoenvelhecida com o ácido glicótico. MÉTODOS - Um grupo de 35 pacientes foi observado por um período de seis meses com o uso de ácido glicólico a 10% em gel, e em peelings com a substância a 70% em solução aquosa. Foram realizadas e analisadas biópsias pré e pós-tratamento. RESULTADOS - Do ponto de vista clínico, tanto do médico como do paciente, pôde-se observar uma acentuada melhora na pele fotoenvelhecida no que diz respeito, especialmente, à textura e coloração. A histologia, apesar de não conclusiva, demonstrou, em certas áreas, embora francamente elastóticas, a presença de maior quantidade de colágeno tipo I. CONCLUSÕES - Pode-se identificar, pelo emprego desta nova substância, resultados promissores e satisfatórios no tratamento do fotoenvelhecimento cutâneo.

Palavras-chave: ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO DA PELE, HIDROXIÁCIDOS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações