Journal Information
Vol. 96. Issue 1.
Pages 117-119 (01 January 2021)
Visits
...
Vol. 96. Issue 1.
Pages 117-119 (01 January 2021)
Carta ‐ Caso clínico
DOI: 10.1016/j.abdp.2020.06.006
Open Access
Dermatite granulomatosa neutrofílica em paliçada induzida por etanercepte
Visits
...
Masato Ishikawa
Corresponding author
ishimasa@fmu.ac.jp

Autor para correspondência.
, Toshiyuki Yamamoto
Fukushima Medical University, Fukushima, Japão
Article information
Full Text
Bibliography
Download PDF
Statistics
Figures (3)
Show moreShow less
Full Text
Prezado Editor,

Paciente do sexo feminino, 37 anos de idade, foi encaminhada ao nosso hospital com queixa de febre e endurecimento e edema da parede torácica. Apresentava artrite reumatoide e estava sendo tratada com anti‐inflamatórios não esteroides e metotrexato havia seis anos, além de etanercepte (25mg por três semanas) havia dois anos, antes da apresentação. O exame físico revelou endurecimento de cor avermelhada com sensibilidade aumentada e edema na região mamária esquerda (fig. 1). Esse quadro também era acompanhado por várias pústulas minúsculas. Os dados laboratoriais mostraram proteína C‐reativa elevada (14,91mg/dL), anticorpo antinuclear (1:160), anticorpos anti‐SS‐A (> 240 U/mL) e teste de Schirmer positivo (olho esquerdo; 2mm). A paciente não havia sido diagnosticada com síndrome de Sjögren até apresentar‐se em nosso hospital.

Figura 1.

Características clínicas do tronco. Esndurecimento cutâneo de cor avermelhada com sensibilidade aumentada e edema na região mamária esquerda.

(0.05MB).

Uma biópsia de pele revelou degeneração basofílica das fibras de colágeno misturada com numerosos restos nucleares na derme superior (fig. 2). Havia também uma leve dermatite de interface. Os resultados da análise imuno‐histoquímica revelaram vários histiócitos positivos para CD68 dispostos em paliçada ao redor das fibras de colágeno degeneradas (fig. 3). Embora tivesse sido tratada inicialmente com antibióticos para celulite, eles tiveram pouco efeito. Como a paciente não apresentava outros sintomas evidentes, realizamos vários estudos para descobrir a origem da febre. O exame do líquido cefalorraquidiano revelou meningite asséptica, que foi considerada parte do envolvimento do sistema nervoso central pela doença autoimune. A febre e endurecimento cutâneo melhoraram com 50mg de prednisolona. Após a recuperação, a terapia com etanercepte foi interrompida. A paciente manteve o tratamento com anti‐inflamatórios não esteroidais e metotrexato, e três meses após a interrupção do etanercepte não apresentava recorrência.

Figura 2.

Histopatologia mostrando degeneração basofílica das fibras colágenas e numerosos restos nucleares na derme superior (Hematoxilina & eosina, 100×).

(0.15MB).
Figura 3.

Imunomarcação com CD68 mostrando histiócitos formando paliçada ao redor das fibras de colágeno degeneradas (100×).

(0.14MB).

No presente caso, o eritema infiltrativo ocorreu em uma paciente com artrite reumatoide e síndrome de Sjögren dois anos após o início do tratamento com etanercepte, e a erupção não recorreu desde que o tratamento com etanercepte foi interrompido. O exame histopatológico revelou achados característicos de dermatite granulomatosa neutrofílica em paliçada (DGNP) e dermatite de interface. Considerando o curso clínico e as características histopatológicas, a DGNP poderia ser induzida pelo etanercepte no presente caso. A DGNP é um quadro histopatológico caracterizado por uma reação inflamatória com formação de paliçada de histiócitos ao redor de áreas de necrobiose, que ocasionalmente ocorre em pacientes com doenças autoimunes, como artrite reumatoide, síndrome de Sjögren e granulomatose eosinofílica com poliangeíte.1

Até o momento, houve apenas alguns casos relatados de DGNP após o tratamento com etanercepte, incluindo o nosso caso.2–4 Em contraste com outros inibidores do TNF‐α, o etanercepte – uma proteína de fusão do receptor – é considerado como não apresentando forte ação supressora da atividade do TNF‐α, e isso pode fazer com que o TNF‐α induza a formação de granulomas. Por outro lado, o etanercepte pode modular outras citoquinas além do TNF, o que não pode ser feito por outros inibidores do TNF. Além disso, o etanercepte pode aumentar a produção de IF‐γ pelas células T, que é um fator chave na formação de granulomas.5 Em contraste, há relatos de que o adalimumabe e o infliximabe também induzem granulomas sarcoides ou sarcoidose símiles e, portanto, pode haver outros mecanismos que levem à indução de granulomas. Mais estudos são necessários para esclarecer os mecanismos das doenças granulomatosas induzidas por inibidores do TNF.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Masato Ishikawa: Concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; revisão crítica da literatura.

Toshiyuki Yamamoto: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo.

Conflito de interesses

Nenhum.

Referências
[1]
B.M. Hantash, D. Chiang, S. Kohler, D. Fiorentino.
Palisaded neutrophilic and granulomatous dermatitis associated with limited systemic sclerosis.
J Am Acad Dermatol., 58 (2008), pp. 661-664
[2]
T.A. Nguyen, N.J. Celano, C. Matiz.
Palisaded neutrophilic granulomatous dermatitis in a child with juvenile idiopathic arthritis on etanercept.
Pediatr Dermatol., 33 (2016), pp. e156-e157
[3]
C.L. Chou, K.H. Wang, Y.Y. Chiang.
Palisaded neutrophilic and granulomatous dermatitis associated with the initiation of etanercept in rheumatoid arthritis: a case report.
Dermatol Sin., 29 (2011), pp. 129-133
[4]
A. Deng, V. Harvey, B. Sina, D. Strobel, A. Badros, J.M. Junkins-Hopkins, et al.
Interstitial granulomatous dermatitis associated with the use of tumor necrosis factor alpha inhibitors.
Arch Dermatol., 142 (2006), pp. 198-202
[5]
C.I. Daïen, A. Monnier, P. Claudepierre, A. Constantin, J.P. Eschard, E. Houvenagel, et al.
Sarcoid‐like granulomatosis in patients treated with tumor necrosis factor blockers: 10 cases.
Rheumatology (Oxford)., 48 (2009), pp. 883-886

Como citar este artigo: Ishikawa M, Yamamoto T. Etanercept‐induced palisaded neutrophilic granulomatous dermatitis. An Bras Dermatol. 2021;96:117–9.

Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia, Fukushima Medical University, Fukushima, Japão.

Copyright © 2020. Sociedade Brasileira de Dermatologia
Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.