Journal Information
Vol. 97. Issue 3.
Pages 397-398 (01 May 2022)
Visits
...
Vol. 97. Issue 3.
Pages 397-398 (01 May 2022)
Carta ‐ Caso clínico
Open Access
Pustulose exantemática localizada aguda induzida por paclitaxel
Visits
...
Ana Carolina Tardin Rodrigues de Medeiros
Corresponding author
anacarolinatardin@hotmail.com

Autor para correspondência.
, Juliana Lopes Corrêa, Ademar Schultz Junior, Karina Demoner de Abreu Sarmenghi
Ambulatório de Dermatologia, Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória, Vitória, ES, Brasil
Article information
Full Text
Bibliography
Download PDF
Statistics
Figures (3)
Show moreShow less
Full Text
Prezado Editor,

A pustulose exantemática localizada aguda (PELA) é uma variante atípica da pustulose exantemática generalizada aguda (PEGA), uma rara farmacodermia.1 Trata‐se de uma erupção pustular asséptica subcórnea aguda e localizada, geralmente na face, no pescoço ou no tórax.2,3 Os mecanismos fisiopatológicos permanecem incertos, embora 90% dos casos de PELA sejam induzidos por medicamentos.1 Relata‐se um caso de PELA induzida por paclitaxel em paciente em tratamento de câncer de mama.

Paciente do sexo feminino, 63 anos, queixou‐se do aparecimento de pústulas sobre base eritematosa, simetricamente distribuídas na face (fig. 1) uma semana após a infusão de paclitaxel para tratamento neoadjuvante de câncer de mama. A paciente relatou prurido e queimação local; negou febre. Nenhuma lesão da membrana mucosa foi observada. Os exames laboratoriais apresentaram normalidade nos valores dos leucócitos (8.500 mm3) e de proteína C‐reativa sérica. A cultura da secreção da pústula foi negativa. A biópsia de pele revelou pústulas subcórneas intraepidérmicas, com infiltrado linfocitário perivascular superficial (fig. 2). Com base na apresentação clínica e nos achados histopatológicos, foi feito o diagnóstico de PELA. A paciente foi tratada com 40 mg/dia de prednisona e suspensão do quimioterápico, com remissão completa das lesões após 14 dias (fig. 3). O acompanhamento se seguiu com diminuição lenta da dose da corticoterapia.

Figura 1.

Presença de pústulas sobre base eritematosa, simetricamente distribuídas na face.

(0.24MB).
Figura 2.

Exame histopatológico corado por Hematoxilina & eosina, com presença de pústula subcórnea intraepidérmica com infiltrado linfocitário perivascular superficial, (Hematoxilina & eosina, 10×).

(0.46MB).
Figura 3.

Hipercromia pós‐inflamatória sem presença de lesões pustulosas.

(0.27MB).

A PELA é uma forma particular de PEGA. Cerca de 25 relatos foram publicados na literatura, confirmando tratar‐se de uma farmacodermia rara.3 No início, o quadro apresenta pústulas estéreis localizadas na face, no pescoço ou no tórax após exposição ao medicamento, com remissão espontânea após interrupção do uso do agente causador.2,3 Febre e leucocitose podem estar presentes, acompanhadas de prurido ou sensação de queimação.3 Cerca de 90% dos casos são induzidos por medicamentos; os mais frquentes são os antibióticos, especialmente β‐lactâmicos e macrolídeos.1,3 Associações com docetaxel, um quimioterápico da classe dos taxanos, também foram relatadas em dois pacientes com câncer de mama.4,5

Como a PELA é uma doença autolimitada, a base do tratamento é a remoção do medicamento suspeito, o que promove a melhora dos sintomas em alguns dias. Terapia de suporte com corticosteroides tópicos ou orais pode ser apropriada para o tratamento de prurido e inflamação em casos prolongados.3

A PELA é uma reação medicamentosa cutânea incomum, e a maioria dos casos publicados foi secundária ao uso de antibióticos. Contudo, é importante ressaltar que quimioterápicos da classe dos taxanos também podem ser responsáveis por essa reação cutânea.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Ana Carolina Tardin Rodrigues de Medeiros: Análise estatística; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; participação intelectual em conduta propedêutica e terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura.

Juliana Lopes Correa: Obtenção, análise e interpretação dos dados; elaboração e redação do manuscrito; revisão crítica da literatura.

Ademar Schultz Junior: Obtenção, análise e interpretação dos dados; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito.

Karina Demoner de Abreu Sarmenghi: Aprovação da versão final do manuscrito; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e terapêutica de casos estudados; revisão crítica do manuscrito.

Conflitos de interesse

Nenhum.

Referências
[1]
E.G. Torrijos, M.P.C. Calle, Y.M. Díaz, L.M. Lozano, A.M. Ortega, P.A.G. Bonilla, et al.
Acute Localized Exanthematous Pustulosis Due to Bemiparin.
J Investig Allergol Clin Immunol., 27 (2017), pp. 328-329
[2]
B. Prange, A. Marini, A. Kalke, N. Hodzic-Avdagic, T. Ruzicka, U.R. Hengge.
Acute localized exanthematous pustulosis (ALEP).
J Dtsch Dermatol Ges., 3 (2005), pp. 210-212
[3]
A. Villani, A. Baldo, G.F. Salvatores, V. Desiato, F. Ayala, C. Donadio.
Acute Localized Exanthematous Pustulosis (ALEP): Review of Literature with Report of Case Caused by Amoxicillin‐Clavulanic Acid.
Dermatol Ther (Heidelb)., 7 (2017), pp. 563-570
[4]
S.W. Kim, U.H. Lee, S.J. Jang, H.S. Park, Y.S. Kang.
Acute localized exanthematous pustulosis induced by docetaxel.
J Am Acad Dermatol., 63 (2010), pp. e44-e46
[5]
Y.Z. Ji, L. Geng, H.M. Qu, H.B. Zhou, T. Xiao, H.D. Chen, et al.
Acute generalized exanthematous pustulosis induced by docetaxel.
Int J Dermatol., 50 (2011), pp. 763-765

Como citar este artigo: Medeiros ACTR, Corrêa JL, Schultz Junior A, Sarmenghi KDA. Acute localized exanthematous pustulosis induced by Paclitaxel. An Bras Dermatol. 2022;97:397–8.

Trabalho realizado no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória, Vitória, ES, Brasil.

Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.