Compartilhar
Informação da revista
Vol. 96. Núm. 6.
Páginas 793-795 (01 Novembro 2021)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Visitas
...
Vol. 96. Núm. 6.
Páginas 793-795 (01 Novembro 2021)
Carta ‐ Caso clínico
Open Access
Poroma pigmentado no couro cabeludo simulando clinicamente carcinoma basocelular
Visitas
...
Masato Ishikawa
Autor para correspondência
ishimasa@fmu.ac.jp

Autor para correspondência.
, Mikio Ohtsuka, Toshiyuki Yamamoto
Departamento de Dermatologia, Fukushima Medical University, Fukushima, Japão
Informação do artigo
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Figuras (3)
Mostrar maisMostrar menos
Texto Completo
Prezado Editor,

Uma mulher japonesa de 73 anos de idade veio ao nosso departamento queixando‐se de um nódulo no couro cabeludo que havia surgido quatro anos antes. O exame físico revelou a presença de um nódulo enegrecido semipedunculado de 12mm (fig. 1). O exame dermatoscópico mostrou grandes estruturas ovoides azul‐acinzentadas em forma de ninhos, vasos irregularmente dilatados e erosões. O exame histopatológico evidenciou um tumor nodular estendendo‐se da epiderme até a derme média (fig. 2). O tumor era composto por pequenas células redondas com relação núcleo‐citoplasma elevada, formando pequenos poros, que são característicos de diferenciação em ducto sudoríparo, ou seja de diferenciação poroide em pequenas estruturas ductais (fig. 3). Não havia características histopatológicas sugestivas de carcinoma basocelular (CBC). Algumas das células tumorais continham grânulos de melanina, e havia um número aumentado de melanócitos dentro dos ninhos, confirmado pela imunomarcação com HMB‐45 e MART‐1. Além disso, muitos melanófagos foram observados no estroma. Após o diagnóstico feito por biópsia com punch, o nódulo foi removido sob anestesia local.

Figura 1.

Aparência clínica de um nódulo enegrecido, semipedunculado, de 12mm, no lado esquerdo do couro cabeludo.

(0,16MB).
Figura 2.

O exame histopatológico da lesão revelou um tumor nodular estendendo‐se da epiderme até a derme média (Hematoxilina & eosina, 20×).

(0,47MB).
Figura 3.

Detalhes do exame histopatológico. Tumor composto por pequenas células redondas, com relação núcleo‐citoplasma elevada, formando pequenos poros, que são características da diferenciação dos ductos sudoríparos (Hematoxilina & eosina, 100×).

(0,18MB).

O poroma écrino é um tumor anexial benigno, composto principalmente de células poroides, frequentemente apresentando‐se como um nódulo avermelhado. Embora o poroma écrino não pareça ter um viés para ocorrência em algumas etnias, as variantes pigmentadas do poroma écrino frequentemente se desenvolvem em etnias não brancas. O poroma écrino pigmentado foi relatado especialmente no Japão e, de acordo com uma análise clinicopatológica no país, entre os 421 casos com diagnóstico patológico de neoplasias de células poroides, 114 (27,1%) apresentavam pigmento de melanina nas células tumorais.1–3

Conforme mostrado no presente caso, o poroma écrino pigmentado no couro cabeludo pode mimetizar clinicamente o CBC. Estudos anteriores demonstraram que o poroma écrino pigmentado tem achados dermatoscópicos de vasos arborizantes e ninhos ovoides azul‐acinzentados, e o poroma écrino pigmentado na face era clinicamente semelhante ao CBC.4 No presente caso, a macroscopia da peça cirúrgica era semelhante àquela do CBC. Além disso, como não houve achados dermatoscópicos de ceratose seborreica ou melanoma, e o couro cabeludo é uma das áreas mais frequentes de ocorrência de CBC, suspeitou‐se que a lesão era um CBC antes da realização da biópsia.

Minagawa e Koga descobriram em seu estudo de série de casos que as estruturas dermatoscópicas mais frequentes em poromas écrinos pigmentados são as estruturas vasculares, como vasos arborizantes, vasos em grampo e vasos polimórficos.2 Entretanto, as características dermatoscópicas de outros tumores de pele, como estruturas semelhantes a glóbulos e aberturas semelhantes a comedões, também foram encontradas em poromas écrinos pigmentados.2 Uma possível razão pela qual o poroma écrino pigmentado mostra achados dermatoscópicos semelhantes ao CBC e/ou ceratose seborreica é que, como ambos os tumores são classificados como tumores de anexos, suas estruturas básicas são semelhantes, e eles são diferenciados apenas por achados patológicos que não podem ser observados na dermatoscopia. Embora Bombonato et al. tenham sugerido que a microscopia confocal de reflectância pode ser útil para diagnosticar o poroma écrino pigmentado, a biópsia ainda é essencial para evitar diagnósticos incorretos e tratamento excessivo.5 Considerando a falta de critérios dermatoscópicos específicos bem estabelecidos para o poroma écrino pigmentado, quando o mesmo ocorre no couro cabeludo deve ser submetido a biópsia para confirmação histopatológica do diagnóstico.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Masato Ishikawa: Projetou o estudo; realizou a pesquisa e contribuiu com a análise e interpretação dos dados; redação inicial do manuscrito; leu e aprovou a versão final do manuscrito.

Mikio Ohtsuka: Realizou a pesquisa e contribuiu com a análise e interpretação dos dados; leu e aprovou a versão final do manuscrito.

Toshiyuki Yamamoto: Projetou o estudo; auxiliou na elaboração do manuscrito; leu e aprovou a versão final do manuscrito.

Conflito de interesses

Nenhum.

Referências
[1]
H.W. Kuo, K. Ohara.
Pigmented eccrine poroma: a report of two cases and study with dermatoscopy.
Dermatol Surg., 29 (2003), pp. 1076-1079
[2]
A. Minagawa, H. Koga.
Dermoscopy of pigmented poromas.
Dermatology., 221 (2010), pp. 78-83
[3]
K. Ito, S. Ansai, T. Kimura.
A clinicopathological analysis of 421 cases of poroid cell neoplasms 4th report: Histopathological subfindings.
J Dermatol., 119 (2009), pp. 173-182
[4]
L.E. Kassuga, T. Jeunon, M.A. Sousa, G. Campos-do-Carmo.
Pigmented poroma with unusual location and dermatoscopic features.
Dermatol Pract Concept., 2 (2012), pp. a7
[5]
C. Bombonato, S. Piana, E. Moscarella, A. Lallas, G. Argenziano, C. Longo.
Pigmented eccrine poroma: dermoscopic and confocal features.
Dermatol Pract Concept., 6 (2016), pp. 59-62

Como citar este artigo: Ishikawa M, Ohtsuka M, Yamamoto T. Pigmented poroma on the scalp clinically mimicking basal cell carcinoma. An Bras Dermatol. 2021;96:793–5.

Trabalho realizado no Departamento de Dermatologia, Fukushima Medical University, Fukushima, Japão.

Copyright © 2021. Sociedade Brasileira de Dermatologia
Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia (Portuguese)

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.