Compartilhar
Informação da revista
Vol. 96. Núm. 6.
Páginas 795-797 (01 Novembro 2021)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Visitas
...
Vol. 96. Núm. 6.
Páginas 795-797 (01 Novembro 2021)
Carta ‐ Caso clínico
Open Access
Segurança e eficácia de inibidor de interleucina 12/23 em paciente neutropênico constitucional com psoríase vulgar
Visitas
...
Jéssica Vianna Stareka,
Autor para correspondência
jessicastarek@gmail.com

Autor para correspondência.
, Cristina Santos Ribeiro Becharaa, Mariana Reis e Rocha Dultraa, Juliana de Morais Fernandes Krakhecheb
a Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos, Guarulhos, SP, Brasil
b Ambulatório de Dermatologia Geral e Psoríase grave do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos, Guarulhos, SP, Brasil
Informação do artigo
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Figuras (2)
Texto Completo
Prezado Editor,

A psoríase é uma doença inflamatória crônica, imunomediada e complexa. Sua imunopatogênese envolve o interferon‐gama (IFN‐gama), fator de necrose tumoral (TNF) e interleucinas (ILs) específicas que coordenam a interação entre células inflamatórias e queratinócitos.1

Os inibidores de IL representam um novo grupo de agentes biológicos com maior especificidade para o tratamento da psoríase, pois visam seletivamente as vias inflamatórias.1

O ustequinumabe é um anticorpo monoclonal totalmente humano que se liga com alta afinidade e especificidade à subunidade da proteína p40, compartilhada pelas citocinas IL‐12 e IL‐23.2,3 Ele tem como ação evitar a interação da ligação das IL‐12 e IL‐23 ao seu receptor, bloqueando as vias inflamatórias Th1 e Th17 mediadas.3,4

A neutropenia constitucional benigna é uma condição assintomática caracterizada por neutropenia crônica leve (contagem de neutrófilos inferior a 1.500/mm3) em pacientes sem histórico de infecções recorrentes e sem causas secundárias.5 Como esses pacientes são suscetíveis a infecções, o uso de imunobiológicos nessa população pode requerer cuidado especial em relação à sua segurança. Não há na literatura nenhum relato sobre o uso e a segurança de inibidor de IL‐12 e IL‐23 nesses pacientes.

Relatamos o caso de um paciente do sexo masculino, 44 anos, pardo, que iniciou acompanhamento em serviço de referência em dermatologia havia 10 anos, por psoríase grave, sem acometimento articular. Apresentava diagnóstico prévio de leucopenia constitucional familiar havia 17 anos, com média de leucócitos de 2.600mm3 e de neutrófilos de 770mm3. Fez uso prévio de acitretina e medicações tópicas e realizou em torno de 400 sessões de fototerapia, mantendo quadro de placas eritemato‐descamativas nos membros inferiores, membros superiores, tronco e couro cabeludo, com piora progressiva. Em 2017, em decorrência da refratariedade ao tratamento, com Índice de Qualidade de Vida Dermatológico (DLQI) 13, Psoriasis Area and Severity Index (PASI) 12,9 (fig. 1) e considerando a neutropenia constitucional, foi proposto o uso de ustequinumabe com a ressalva de realizar monitoramento mensal e suspender o tratamento caso o paciente apresentasse contagem de neutrófilos inferior a 500/mm3.

Figura 1.

PASI 12,9, placas eritemato‐descamativas.

(0,06MB).

Após a realização de exames iniciais para instituição do imunobiológico, todos dentro da normalidade, foi introduzido o tratamento com ustequinumabe 45mg, com fase de indução nas semanas 0 e 4 e, a seguir, a cada 12 semanas, associado ao calcipotriol, duas vezes ao dia. O paciente evoluiu com melhora importante das lesões em 12 semanas, cursando apenas com máculas residuais e atualmente com PASI 0 (fig. 2). Ele mantém o uso da medicação até a presente data, sem nenhum efeito adverso ou infecções durante todo do período (três anos de uso). O paciente manteve os valores absolutos de neutrófilos estáveis, evidenciando a segurança da medicação.

Figura 2.

PASI 0, discretas máculas residuais após três anos de tratamento.

(0,05MB).

As evidências indicam a raridade da neutropenia durante a terapia com ustequinumabe; quando ocorre, é leve – portanto, recomenda‐se monitoramento periódico.5 Como nosso paciente já apresentava o diagnóstico de neutropenia constitucional, tal efeito adverso era o mais temido; o seguimento laboratorial foi feito mensalmente e não foram evidenciadas alterações relevantes após três anos de uso do medicamento.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Jéssica Vianna Starek: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Mariana Reis e Rocha Dultra: Aprovação da versão final do manuscrito; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Cristina Santos Ribeiro Bechara: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; revisão crítica do manuscrito.

Juliana de Morais Fernandes Krakheche: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; obtenção, análise e interpretação dos dados; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e/ou terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Conflito de interesses

Nenhum.

Referências
[1]
J. Bilal, A. Berlinberg, S. Bhattacharjee, J. Trost, I.B. Riaz, D.J.B. Kurtzman.
A systematic review and meta‐analysis of the efficacy and safety of the interleukin (IL)‐12/23 and IL‐17 inhibitors ustekinumab, secukinumab, ixekizumab, brodalumab, guselkumab and tildrakizumab for the treatment of moderate to severe plaque psoriasis.
J Dermatolog Treat, 29 (2018), pp. 569-578
[2]
E.G. Wilder, M. Patel, K. Hebeler, A. Menter.
Ustekinumab treatment for psoriasis in 119 patients maintained on therapy for a minimum of one year: a review.
J Drugs Dermatol., 13 (2014), pp. 905-910
[3]
A. Lopez-Ferrer, A. Laiz, L. Puig.
The safety of ustekinumab for the treatment of psoriatic arthritis.
Expert Opin Drug Saf., 16 (2017), pp. 733-742
[4]
C.L. Leonardi, A.B. Kimball, K.A. Papp, N. Yeilding, C. Guzzo, Y. Wang, et al.
Efficacy and safety of ustekinumab, a human interleukin‐12/23 monoclonal antibody, in patients with psoriasis: 76‐week results from a randomised, double‐blind, placebo‐controlled trial (PHOENIX 1).
[5]
J.T.D. Souto Filho, R.D. Portugal, M. Nucci.
Effect of circadian variation on neutrophil mobilization to the peripheral blood in benign constitutional neutropenia.
Exp Hematol., 69 (2019), pp. 22-26

Como citar este artigo: Starek JV, Bechara CSR, Dultra MRR, Krakheche JM. Safety and efficacy of an interleukin 12/23 inhibitor in a patient with constitutional neutropenia and psoriasis vulgaris. An Bras Dermatol. 2021;96:795–7.

Trabalho realizado no Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos, Guarulhos, SP, Brasil.

Copyright © 2021. Sociedade Brasileira de Dermatologia
Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia (Portuguese)

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.