Journal Information
Vol. 97. Issue 2.
Pages 231-235 (01 March 2022)
Visits
...
Vol. 97. Issue 2.
Pages 231-235 (01 March 2022)
Dermatologia Tropical/Infectoparasitária
Open Access
Reação tipo eritema nodoso necrotizante associada com alterações histopatológicas de fenômeno de Lúcio
Visits
...
Larissa Daniele Machado Góesa,
Corresponding author
larissadaniele55@gmail.com

Autor para correspondência.
, Patrícia Motta de Moraisb, Paula Frassinetti Bessa Rebelloc, Antônio Pedro Mendes Schettinib
a Programa de Pós‐Graduação em Dermatologia, Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta, Manaus, AM, Brasil
b Departamento de Dermatopatologia, Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta, Manaus, AM, Brasil
c Departamento de Doenças Tropicais, Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta, Manaus, AM, Brasil
Article information
Abstract
Full Text
Bibliography
Download PDF
Statistics
Figures (3)
Show moreShow less
Resumo

Pacientes com hanseníase multibacilar ou borderline podem apresentar dois tipos de reações vasculonecróticas: fenômeno de Lúcio e eritema nodoso necrótico hansênico (nENH). Estas são doenças graves, que geralmente levam a complicações infecciosas e trombóticas com risco de morte. O presente relato descreve um paciente com recidiva da hanseníase associada a uma reação atípica tipo II com histopatologia mostrando características de fenômeno de Lúcio.

Palavras‐chave:
Hanseníase
Hanseníase multibacilar
Infecções por Mycobacterium
Mycobacterium leprae
Full Text

Homem de 32 anos com histórico de hanseníase virchowiana tratada há 10 anos e baciloscopia negativa na alta referiu o surgimento de pápulas eritematosas nos membros superiores. Fez uso de prednisona 40 mg/dia por conta própria por cinco meses e, ao suspendê‐la, surgiram pústulas, vesículas, crostas dolorosas e bolhas de conteúdo purulento nos pés (figs. 1 e 2), febre e mal‐estar geral. Os testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C foram negativos. O paciente apresentava infiltração dos pavilhões auriculares e edema de extremidades. A baciloscopia dos pavilhões auriculares apresentou índice baciloscópico de 3,0 (bacilos fragmentados e granulosos). A histologia evidenciou ulceração da epiderme. Na derme, havia denso infiltrado inflamatório constituído de macrófagos espumosos, linfócitos e elevado número de neutrófilos acometendo vasos superficiais e profundos, anexos e filete neural (fig. 3 A e 3B). Os vasos da derme profunda apresentavam neutrófilos com leucocitoclasia ao redor e permeando suas paredes. Coloração pelo método de Wade demonstrou bacilos íntegros e fragmentados formando globias. Alguns bacilos estavam presentes nas células endoteliais (fig. 3C). O exame molecular pela técnica de PCR não evidenciou resistência medicamentosa de Mycobacterium leprae à dapsona, rifampicina e ofloxacina. O paciente foi submetido a um novo esquema de poliquimioterapia multibacilar (PQT‐MB), prednisona 80 mg/dia e antibioticoterapia sistêmica, com significativa melhora clínica após três semanas.

Figura 1.

Presença de pápulas, pústulas e crostas nos membros superiores e no tronco.

(0.43MB).
Figura 2.

(A), Pápulas eritematosas, pústulas e crostas acometendo o braço esquerdo. (B), Bolhas de conteúdo purulento na região plantar esquerda.

(0.36MB).
Figura 3.

(A), Observa‐se necrose da epiderme e denso infiltrado inflamatório na derme (Hematoxilina & eosina, 10×). (B), Infiltrado neutrofílico na parede e ao redor de vasos (Hematoxilina & eosina, 40×). (C), Macrófagos vacuolizados contendo grande quantidade de bacilos íntegros e fragmentados (Wade, 40×).

(0.98MB).

A hanseníase é doença infecciosa granulomatosa crônica com manifestações polimórficas causadas por M. leprae.1 As lesões vasculonecróticas na hanseníase incluem o fenômeno de Lúcio (FL) e o eritema nodoso hansênico necrotizante (ENHn).1 Esses dois quadros reacionais podem ocorrer em pacientes com hanseníase virchowiana ou borderline virchowiana,2 embora o FL tenha sido originalmente descrito em pacientes com hanseníase virchowiana primitiva pura.3 No ENHn, as lesões necróticas surgem sobre os nódulos, habitualmente após o início do tratamento,4 embora possam ocorrer antes e após a alta. No FL, as lesões se desenvolvem sobre áreas de pele infiltrada e evoluem para formação de cicatrizes estrelares.4 Em ambas as condições existe risco de infecção bacteriana secundária e sepse, com desfecho fatal.4 Embora o ENHn e o FL sejam resultantes de fenômenos imunomediados,4 no FL a ação dos bacilos diretamente no endotélio parece ser muito importante na fisiopatogenia.5 Ambos respondem favoralmente aos corticosteroides e à PQT‐MB. A talidomida é o tratamento de escolha para ENH,4 e pode ser associada aos corticosteroides. No caso relatado, as alterações clínicas favoreciam a hipótese de ENHn, mas o achado histológico de bacilos nas células endoteliais da parede dos vasos é consistente com FL. Como o diagnóstico de hanseníase, no contexto da saúde pública, é realizado essencialmente com base em achados clínicos, verifica‐se a necessidade de que exames complementares, dentre eles a histopatologia, estejam disponíveis na rede hierarquizada de saúde para que quadros semelhantes ao demonstrado sejam precocemente reconhecidos e adequadamente tratados, evitando complicações graves ao paciente.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Larissa Daniele Machado Góes: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e/ou terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Patrícia Motta de Morais: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e/ou terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Paula Frassinetti Bessa Rebello: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e/ou terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Antônio Pedro Mendes Schettini: Aprovação da versão final do manuscrito; concepção e planejamento do estudo; elaboração e redação do manuscrito; obtenção, análise e interpretação dos dados; participação efetiva na orientação da pesquisa; participação intelectual em conduta propedêutica e/ou terapêutica de casos estudados; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito.

Conflito de interesses

Nenhum.

Referências
[1]
G. Benard, N.Y. Sakai-Valente, M.A.B. Bianconcini Trindade.
Concomitant Lucio phenomenon and erythema nodosum in a leprosy patient: clues for their distinct pathogeneses.
Am J Dermatopathol., 31 (2009), pp. 288-292
[2]
M.J.F. Calux.
Contribution to the Study of the Erythema Necroticans (Lucio's Phenomenon) in Leprosy [PhD thesis].
São Paulo, Brazil: Department of Dermatology, Medical School of the University of São Paulo;, (1989),
[3]
F. Latapi, A.C. Zamora.
The “spotted” leprosy of Lucio (la lepra manchada de Lucio): An introduction to its clinical and histological study.
Int J Lepr., 16 (1948), pp. 421-437
[4]
I.M.C. Costa, L.B. Kawano, C.P. Pereira, L.S.C. Nogueira.
Lucio's phenomenon: a case report and review of the literature.
Int J Dermatol., 44 (2005), pp. 566-571
[5]
T.H. Rea, D.S. Riddley.
Lucio's phenomenon: a comparative histological study.
Int J Lepr Other Mycobact Dis., 47 (1979), pp. 161-166

Como citar este artigo: Goés LDM, Morais PM, Rebello PFB, Schettini APM. Necrotic erythema nodosum reaction associated with histological alterations of Lucio's phenomenon. An Bras Dermatol. 2022;97:231–5.

Trabalho realizado na Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta, Manaus, AM, Brasil.

Copyright © 2022. Sociedade Brasileira de Dermatologia
Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.