Compartilhar
Informação da revista
Vol. 94. Núm. 6.
Páginas 773-774 (01 Novembro 2019)
Visitas
...
Vol. 94. Núm. 6.
Páginas 773-774 (01 Novembro 2019)
Correspondência
Open Access
Avaliação da sepse na SSJ/NET: um ponto importante foi esquecido?
Visitas
...
Ananta Khuranaa,
Autor para correspondência
drananta2014@gmail.com

Autor para correspondência.
, Mukesh Kumar Sharmab, Kabir Sardanaa
a Departamento de Dermatologia, Dr. Ram Manohar Lohia Hospital & Post Graduate Institute of Medical Education and Research, Nova Délhi, Índia
b Departamento de Queimaduras, Cirurgia Plástica e Maxilofacial, Dr. Ram Manohar Lohia Hospital & Post Graduate Institute of Medical Education and Research, Nova Délhi, Índia
Conteúdo relacionado
Carlos Gustavo Wambier, Sarah Perillo de Farias Wambier
Informação do artigo
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Texto Completo
Prezado Editor,

Lemos o estudo “Necrólise epidérmica: pontuação Scorten em pacientes com e sem Aids”1 com interesse e parabenizamos os autores por seu importante trabalho. Gostaríamos de destacar um ponto sobre a utilidade do escore Severity of Illness Score in Patients with Stevens Johnson Syndrome and Toxic Epidermal Necrolysis (Scorten) na necrólise epidérmica. Os autores apontam, corretamente, que infecções generalizadas e sepse são as principais causas de mortalidade em pacientes com síndrome de Stevens Johnson (SSJ) e necrólise epidérmica tóxica (NET). No entanto, o Scorten não inclui marcador direto de infecção. Ele avalia parâmetros que podem indicar infecção ou que apenas refletem a resposta inflamatória sistêmica em andamento. Infelizmente, a sepse já pode ter ocorrido no momento da admissão. É essencial conhecer o status infeccioso na apresentação, tanto para o prognóstico quanto para a decisão de tratamento específico. Um atraso no diagnóstico de sepse pode resultar em rápida progressão para colapso circulatório e falência de órgãos. Além disso, qualquer forma de imunossupressão induzida iatrogenicamente pode ser fatal para um paciente séptico. A prática de aguardar culturas pode adiar decisões importantes e nem sempre fornecer um quadro preciso. Marcadores não específicos, como proteína C reativa, velocidade de sedimentação de eritrócitos, contagem total de leucócitos e contagem de plaquetas, apresentam o mesmo problema. Um marcador ideal para o diagnóstico precoce da sepse precisa ser sensível, específico, apresentar aumento já no início da sepse, produzir resultados confiáveis e reprodutíveis e ser fácil de medir em ambiente hospitalar. O parâmetro disponível que mais se aproxima desses critérios é provavelmente a procalcitonina sérica (PCT). O padrão reativo da PCT tem início dentro de quatro horas após a resposta à infecção ou lesão, atinge o valor máximo em seis horas e apresenta um platô de oito a 24 horas, retorna aos valores iniciais de base em dois a três dias.2 Os níveis normais de PCT são aproximadamente 0,05 ng/mL. Níveis mais altos, até 0,5 ng/mL, são observados em infecções locais, 0,5±2 ng/mL em infecções sistêmicas, 2?10 ng/mL em sepse e> 10 ng/mL em sepse grave.3

A utilidade da PCT no diagnóstico de sepse foi amplamente estabelecida em pacientes queimados.2,4 Uma resposta inflamatória sistêmica semelhante ocorre na NET, dificulta a diferenciação da sepse. Observamos que um valor muito alto de PCT nas primeiras 24 horas de hospitalização (> 10 ng/mL) é um preditor de piores desfechos, independentemente do escore Scorten no mesmo período de tempo. Observações semelhantes foram feitas por Mokline et al. em pacientes queimados.2

Assim, acreditamos que os níveis de PCT do dia 0 devem ser considerados como um marcador prognóstico independente para SSJ/NET, além dos parâmetros validados no escore Scorten. Além disso, acreditamos que novos estudos que avaliem especificamente o papel da PCT no manejo da SSJ/NET sejam necessários.

Suporte financeiro

Nenhum.

Contribuição dos autores

Ananta Khurana: Aprovação da versão final do manuscrito; revisão crítica da literatura; participação efetiva na orientação da pesquisa; revisão crítica do manuscrito; preparação e redação do manuscrito.

Mukesh Kumar Sharma: Aprovação da versão final do manuscrito; revisão crítica da literatura; revisão crítica do manuscrito; preparação e redação do manuscrito.

Kabir Sardana: Aprovação da versão final do manuscrito; revisão crítica da literatura; participação efetiva na orientação da pesquisa; revisão crítica do manuscrito; preparação e redação do manuscrito.

Conflitos de interesse

Nenhum.

Referências
[1]
C.G. Wambier, T.A. Hoekstra, S.P.F. Wambier, R. Bueno Filho, F.C. Vilar, R.S. Paschoal, et al.
Epidermal necrolysis: SCORTEN performance in AIDS and non‐AIDS patients.
An Bras Dermatol., 94 (2019), pp. 17-23
[2]
E.A. Mann, G.L. Wood, C.E. Wade.
Use of procalcitonin for the detection of sepsis in the critically ill burn patient: a systematic review of the literature.
[3]
A. Mokline, L. Garsallah, I. Rahmani, K. Jerbi, H. Oueslati, S. Tlaili, et al.
Procalcitonin: diagnostic and prognostic biomarker of sepsis in burned patients.
Ann Burns Fire Disasters., 28 (2015), pp. 116-120
[4]
L. Cabral, V. Afreixo, L. Almeida, J.A. Paiva.
The use of procalcitonin (PCT) for diagnosis of sepsis in burn patients: a meta‐analysis.
PLoS One., 11 (2016), pp. e0168475

Como citar este artigo: Khurana A, Sharma MK, Sardana K. Sepsis assessment in SJS/TEN: an important point overlooked? An Bras Dermatol. 2019;94:773–4.

Trabalho realizado no Dr. Ram Manohar Lohia Hospital & Post Graduate Institute of Medical Education and Research, Nova Délhi, Índia.

Idiomas
Anais Brasileiros de Dermatologia (Portuguese)

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas
en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.